You are currently viewing Colesterol: como manter em níveis ótimos?

Quem me acompanha sabe que o colesterol é tema recorrente nos meus posts, vídeos e artigos. Afinal, ele tem um papel-chave quando se fala em saúde cardiovascular.

Mas além de um número, é importante sempre manter a qualidade do seu colesterol. Afinal, falar em números é muito relativo, e vários fatores precisam ser considerados.

Dessa forma, prefiro falar sobre como manter a qualidade do seu colesterol no dia-a-dia. Mas como fazer isso? É o que explico no artigo abaixo!

O colesterol “bom” e o colesterol “ruim”

As pessoas costumam se referir ao colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL) como “bom”, pois ajuda a transportar e remover outras formas de colesterol do corpo,  de volta para o fígado (transporte reverso).

Níveis mais altos de colesterol bom, junto com níveis mais baixos de colesterol total e “ruim” de lipoproteína de baixa densidade (LDL), podem reduzir o risco de doenças cardíacas, principalmente baixos níveis de LDL pequeno e denso.

O corpo produz todo o colesterol de que necessita, e a dieta é de onde derivam a maioria das fontes modificáveis ​​de colesterol. 

Portanto, mudar a dieta pode ajudar a aumentar o bom e diminuir outras formas de colesterol. Outras mudanças no estilo de vida podem ajudar a apoiar esses esforços.

Leia também::: Homocisteína elevada promove risco cardiovascular!

O bom colesterol

O colesterol é uma substância cerosa e gordurosa chamada lípide. O fígado produz todo o de que o corpo necessita.

Dentro do corpo, ele viaja pelo sangue em tipos diferentes de proteínas chamadas lipoproteínas.

O LDL é o que transporta a maior parte do colesterol do corpo. Às vezes, as pessoas chamam de colesterol ruim, pois níveis muito elevados dessa substância em circulação no corpo podem aumentar o risco de doenças cardíacas.

Em contraste, as pessoas às vezes se referem ao colesterol HDL como bom, pois níveis mais altos dele podem diminuir o risco de doenças cardíacas.

Como o HDL age no corpo

O colesterol HDL é conhecido como bom devido às funções que desempenha no corpo. 

Ao circular na corrente sanguínea, ajuda a remover outras formas de colesterol, absorvendo-o e transportando-o para o fígado. 

O fígado pode então reprocessar o colesterol para uso ou enviá-lo para fora do corpo como resíduo.

Esse processo ajuda a evitar que o colesterol extra se fixe no revestimento das artérias e se transforme em placa. 

A placa é uma mistura de colesterol e outras substâncias gordurosas que se fixam nas paredes das artérias, junto com o cálcio. 

Com o tempo, isso pode se acumular e fazer com que a luz das artérias se torne mais estreita — uma condição chamada de aterosclerose.

E a aterosclerose é um fator de risco para complicações graves. Artérias estreitas podem levar a fatores de risco para doenças cardíacas, como hipertensão arterial. 

Além disso, artérias estreitas podem ser mais suscetíveis a coágulos sanguíneos, o que pode colocar uma pessoa em risco de eventos graves, como infarto ou AVC.

A combinação de manter o colesterol total baixo e ao mesmo tempo manter o HDL alto pode ajudar a reduzir esse risco e prevenir doenças cardiovasculares.

Coma boas gorduras

Uma forma de manter a qualidade do colesterol é por meio da ingestão de algumas alimentos com gorduras boas, que são as poli e insaturadas, de boas fontes, tais como:

  • abacate
  • azeitonas
  • nozes e sementes
  • azeite de oliva
  • peixes gordos, como salmão, cavala, sardinha e arenque

E também está liberado de vez em quando o fígado, uma carne mais gordurosa, uma víscera. 

Faça exercícios

A prática regular de exercícios físicos, aumenta o seu HDL, reduz os triglicérides e diminui a oxidação do LDL, além de aumentar o tamanho da partícula do LDL, tornando-o maior e menos denso, reduzindo seu potencial aterogênico.

Assista também::: A importância do trabalho multidisciplinar

Tome suplementos

E por fim, a suplementação também é bastante indicada para melhorar a qualidade do colesterol. 

Para isso, use suplementos como: 

  • Ômega-3
  • Vazguard
  • Astaxantina
  • Hexaniacinato de Inositol (que é a niacina no flush)
  • Policosanol 
  • Fitosterol
  • Red Yeast Rice

Mas siga sempre a orientação de um profissional de saúde para saber quais suplementos e qual a dosagem indicada. Ou se tiver interesse no assunto, possuo um curso voltado para leigos entenderem mais sobre o mundo da cardiosuplementação.

Dessa forma é possível melhorar a qualidade do seu colesterol, proporcionando mais saúde para você e, principalmente, para o seu CORAÇÃO!