Más práticas do profissional da saúde: reconheça e saiba o que fazer

Más práticas do profissional da saúde. Esse é um tema bastante polêmico, e que acabo vivenciando também no meu consultório.

Infelizmente é comum vermos profissionais falando mal de coletas, criticando tratamentos, diagnósticos, entre outros pontos. E isso é extremamente prejudicial não só para o profissional, mas também para o paciente.

Afinal de contas, o paciente fica em meio de um fogo cruzado que não agrega nada, ao contrário. Apenas serve para colocar mais dúvidas em sua cabeça.


Então, para falar um pouco sobre más práticas do profissional da saúde, preparei o artigo abaixo. Vamos lá?

Estatina e colesterol

Vou usar o exemplo da estatina para falar sobre o tema. Às vezes atendo em meu consultório pacientes que precisam usar estatina.

Isso é necessário em casos de pacientes que já infartaram, que possuem um stent no coração, que possuem uma placa acima de 70%. Ou seja, um paciente que eu queira realmente usar os efeitos pleiotrópicos da estatina.

Ou seja, o paciente tem a necessidade do uso da estatina, ele tolera o medicamento e o aceita como forma de tratamento. 

Mas então ele procura outro profissional da saúde, um nutrólogo, por exemplo. E esse profissional sem conhecer o meu trabalho começa a falar mal da estatina e que esse medicamento poderá inclusive matá-lo.

É claro que a estatina tem seus efeitos colaterais, mas no risco-benefício ele deveria estar usando. Mas o profissional lá do outro lado, sem compreender isso, apenas critica quem receitou o medicamento.

Nesse meio o paciente fica perdido, sem saber o que de fato está acontecendo e o que é bom ou ruim para sua saúde.

Leia também::: Colesterol ruim alto no sangue: o que significa?

Segunda opinião

Outro exemplo que acontece muito é no caso da segunda opinião. Quando atendo pacientes nessa condição, vejo por exemplo que o paciente está tomando estatina.

Mas vejo que o paciente não tem necessidade desse medicamento. Quando vejo isso, digo que é necessário tirar esse medicamento, mas antes explico tudo, todos os detalhes sobre a estatina, para o que ela é indicada, suas contraindicações.

Ao final ele concorda em retirar a estatina e indico a suplementação para poder melhorar a qualidade desse colesterol, diminuir o risco de oxidação, trazer benefícios ao nível do endotélio vascular desse pacientes, entre outras razões.

Ao voltar no outro médico, esse profissional verá o que fiz e falará: “esse médico é um charlatão, ele é um picareta, ele tirou sua estatina porque quer te matar. Ele te passou um monte de suplementos que não servem para nada.”

O paciente novamente fica confuso e desorientado. Não sabe em qual profissional acreditar e fica em dúvida sobre seu tratamento.

Leia também::: Quais os principais suplementos para o coração?

Não faça isso

Se você é profissional da área de saúde, não faça isso que citei acima. Nunca fale mal do que o colega está fazendo. Se ele tomou tal decisão, deve ter um motivo para isso.

Por exemplo, às vezes atendo no meu consultório pacientes com uma série de suplementos receitados por uma nutricionista funcional que nunca ouvi falar.

Mas o que eu faço? Vou ler sobre os suplementos, estudo sobre eles, vejo se encaixam naquele perfil do paciente. Parto do pressuposto de que se a nutricionista receitou a suplementação, ela deveria ter um motivo.

Se não concordar, primeiro ligo para a outra profissional, vou conversar com ela. Perguntar porque ela está usando com o paciente tal suplementação. Se ela me convencer, baseada em fatos, ótimo. 

Porém, se ela não me convencer, irei argumentar e vamos chegar a um acordo do que é melhor para o paciente. Mas jamais vou expor para um paciente que um colega é antiético, que está fazendo algo que não deveria. 

Seja mais gentil

Em geral, o médico acaba falando de outro profissional o agredindo, e ele mesmo às vezes não tem certeza do que está fazendo. Pode ter surgido novas evidências, novos estudos, a qual ainda não sabemos. Por isso não devemos criticar nunca um colega.

Minha dica é sempre estudar, se atualizar, e conversar com outro profissional quando surge uma dúvida sobre um tratamento. Dessa forma ambos estarão pensando sempre no melhor para seu paciente.

Espero que tenha gostado do artigo sobre más práticas do profissional da saúde. E caso queira conferir o vídeo sobre o tema que preparei para meu canal no Youtube, é só clicar no play abaixo!