You are currently viewing Qual é o papel da melatonina na saúde cardiovascular?

Quando se fala em melatonina, é comum ligarmos ela apenas ao sono e ao ciclo circadiano. Mas sabia que a melatonina e saúde cardiovascular também possuem relação?

De acordo com uma revisão recente publicada na Molecules, os pesquisadores demonstram que a melatonina pode ser um coadjuvante promissor no tratamento da insuficiência cardíaca.

Isso ocorre pelo fato desse hormônio desempenhar um papel essencial na saúde cardiovascular. Dessa forma, essa nova revisão abrangente revela evidências substanciais que apoiam a importância da melatonina em várias patologias e distúrbios cardíacos.

Vamos entender melhor essa relação entre melatonina e saúde cardiovascular? Confira o artigo que preparei abaixo!

O que é a melatonina exatamente? 

É importante compreender que a melatonina não é apenas um comprimido para dormir que funciona para todos. Para entender por quê, precisamos examinar mais de perto o que é melatonina e como ela funciona.

Em primeiro lugar, a melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal — uma glândula do tamanho de uma ervilha no meio do nosso cérebro. Seu objetivo é regular nosso ritmo circadiano, ajudando nosso corpo a se alinhar com os ciclos naturais de luz / escuridão do sol. 

Ou seja, quando o sol se põe, nossa glândula pineal é ativada pelo núcleo supraquiasmático localizado no hipotálamo. Uma vez estimulados, os níveis de melatonina aumentam rapidamente para deixá-lo sonolento.

No entanto, se você não estiver em um ambiente mal iluminado, o cérebro é levado a pensar que ainda é dia. É por isso que você não fica com sono quando está no tablet ou assistindo TV. 

A luz azul emitida por dispositivos eletrônicos suprime nossa produção natural de melatonina. Portanto, mesmo sabendo que estamos cansados ​​e precisamos dormir, nosso cérebro está recebendo a mensagem oposta de nosso ambiente.

Milhões de pessoas recorrem à suplementação de melatonina para ajudá-las a evitar outra noite sem dormir. Embora seja conhecida por ser um sonífero natural, ela também desempenha um papel fundamental na nossa saúde cardiovascular.

Leia também::: Extrato de bergamota e colesterol: conheça os efeitos

Melatonina e saúde cardiovascular

Numerosos estudos sugeriram que a melatonina desempenha um papel importante em várias doenças cardiovasculares.

Além do sono, estudos revelaram que a melatonina também tem funções antioxidantes e anti-inflamatórias. Também foi demonstrado que regula o metabolismo de lipídios e glicose.

É importante ressaltar que pesquisas recentes sugerem que a melatonina desempenha um papel importante em várias doenças cardiovasculares, incluindo:

  • lesão de isquemia-reperfusão do miocárdio 
  • aterosclerose 
  • hipertensão 
  • insuficiência cardíaca 
  • lesão miocárdica induzida por drogas

Lesão do miocárdio

A melatonina confere profundos efeitos protetores contra lesão de isquemia-reperfusão em vários órgãos, incluindo o coração, fígado e rim. No entanto, os mecanismos pelos quais ela oferece proteção permanecem compreendidos de forma incompleta. 

Ademais, alguns estudos, porém, relataram que em pacientes com infarto do miocárdio a administração de melatonina, somada ao tratamento padrão, reduziu significativamente o nível de creatina quinase-MB. Isso quando comparado com o grupo controle, recebendo apenas a terapia padrão. 

Por exemplo, foi descoberto que a melatonina pode proteger contra lesão de isquemia-reperfusão ativando a sinalização do regulador de informação silenciosa.

Por outro lado, estudo descobriu que a melatonina pode proteger as células-tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo contra a lesão de hipóxia. 

Lesão hipóxica

A apneia obstrutiva do sono aumenta a lesão miocárdica, contribuindo para a doença isquêmica do coração. Porém, ficou comprovado que a melatonina protege contra inflamação do miocárdio. 

Ou seja, estudos comprovaram que o tratamento com melatonina reduziu significativamente a expressão de citocinas inflamatórias e marcadores de fibrose. Além disso, o tratamento com melatonina diminuiu o tamanho do infarto em corações isolados com reperfusão de isquemia regional.

Hipertensão pulmonar

A hipertensão pulmonar é uma doença caracterizada por elevação da pressão arterial pulmonar, que leva à hipertrofia e falência do ventrículo direito.

Mas, o tratamento com melatonina aliviou a hipertrofia e disfunção ventricular direita e também reduziu a fibrose intersticial e o estresse oxidativo plasmático em um modelo de rato com hipertensão pulmonar. 

Estudos também mostraram que a melatonina reduz a pressão e a resistência da artéria pulmonar e melhorou a vasodilatação de pequenas artérias pulmonares.

Além disso, a melatonina aumentou a biodisponibilidade do óxido nítrico e reduziu os marcadores de estresse oxidativo pulmonar. 

Doenças vasculares

Estudos recentes têm mostrado que a melatonina está associada à aterosclerose. O hormônio reduziu o número e a área de placas ateromatosas.

Além disso, um estudo recente mostrou que a melatonina diminuiu a permeabilidade endotelial aórtica e a aterosclerose ao diminuir a expressão da cadeia leve quinase da miosina, fosforilação da subunidade da miosina fosfatase direcionada à fosforilação da cadeia leve da miosina. 

Melatonina como antioxidante

Vários estudos apoiam a afirmação de que a melatonina tem propriedades antioxidantes. Dessa forma, o hormônio é conhecido por combater o dano oxidativo dentro das células e tecidos e estimular a produção de enzimas que metabolizam os radicais livres. Também foi demonstrado que exibe propriedades anti-inflamatórias.

Leia também:::: Cacau e saúde cardiovascular: um amigo do coração

A suplementação da melatonina

Como mencionei lá no início, a melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo nosso corpo, com a função de regular o ciclo circadiano.

Além disso, como estamos cada vez mais expostos à luz durante à noite, temos produzido quantidades menores de melatonina. Aí surge a possibilidade da suplementação, em busca de se obter os resultados desse hormônio ao nosso corpo.

Mas, como toda suplementação, ela só deve ser feita com o auxílio do seu médico. Ou seja, somente o profissional poderá indicar a necessidade de doses extras de melatonina, e em que quantidade e frequência. Apesar dos benefícios, jamais suplemente sua melatonina sem orientação médica.

Portanto, espero que tenha tirado suas dúvidas sobre o melatonina e saúde cardiovascular. E aproveito para indicar um vídeo no meu canal do Youtube, em que falo sobre alimentação e suplementação. É só dar o clique no botão abaixo!